Painel do Cliente Novo Cadastro

Atendimento

Atendimento

55 3322-5694

Baixar Catálogo

Baixar

Catálogo

Meus Pedidos

Meus

Pedidos

Minha Conta

Minha

Conta

Seja uma Revenda

Seja uma

Revenda

Rede Shop Rural Ordenhadeira Ordenha Rede Shop Rural Ordenhadeira Ordenha
MenuMenu

Painel do Cliente

Conjunto de Ordenha
Depósito de Vácuo
Kit Instalação de Ordenha
Medidor de Leite
Ordenha 1 vaca por vez
Ordenha até 2 vacas por vez
Ordenha até 3 vacas por vez
Ordenha até 4 vacas por vez
Ordenha até 5 vacas por vez
Ordenhadeira Canalizada
Ordenhadeira Completa
Ordenhadeira Movel
Unidades de Vácuo
Correias
Esticadores de Correia
Oleo
Peças de Borracha
Peças para Vácuo
Pulsadores e Peças
Reguladores de Vácuo
Transferidor
Bombas de transferência
Bombas de vácuo
Contactoras
Disjuntores
Motores Alta Rotação
Motores Baixa Rotação
Palhetas
Polias em Alumínio
Polias em Ferro
Retentores
Rolamentos
Selos Mecânicos
Base para Coletores de Leite
Capas de Teteira
Peças para Coletores
Tampas de Coletores
Válvulas TIP TOP
Jardim
Mangueiras Espiral
Mangueiras para Ordenha
INABOR
prime
Teteira de Borracha Prime
Teteira em Borracha
Teteira em Silicone
Teteira Importada
Teteira Triangular
Aplicadores
Aquecedores Solares/Elétricos
Escovas
Filtros
Lavador e Peças
Placas Solares
Produtos Químicos
Resistência
Eletrificadores
Veterinária
Abraçadeiras
Abraçadeiras Rosca sem fim
Botas
Equipamentos de Aferição
Ferramentas
Laticínios
Mochadores
Peças Caminhão
Peças em PVC
Transformadores

Por que a incidência de doenças é alta em vacas leiteiras?

Publicada em 01 de Abril 2019.

Por que a incidência de doenças é alta em vacas leiteiras?

Durante o período de transição, vacas leiteiras passam por uma fase de balanço energético negativo. Para sobreviver a este período, em que faltam energia e nutrientes, os mecanismos homeorreticos garantem que a lactação seja favorecida; ao mesmo tempo, a homeostase garante a sobrevivência do animal. Porém, com a alta demanda energética, é comum a ocorrência de doenças metabólicas que comprometem o sistema produtivo, reprodutivo e a sanidade do animal.

A falta de diagnóstico de doenças é um problema crônico em muitas fazendas. Isso ocorre, muitas vezes, por desconhecimento sobre como fazer o diagnóstico ou por falta de treinamento adequado de funcionários responsáveis pela saúde do rebanho.

No entanto, fazer o diagnóstico de doenças de forma correta e rotineira é um aspecto crítico em qualquer fazenda leiteira.

Uma outra prática comum em fazendas, mas que também prejudica muito no controle de doenças é não anotar os casos, ou seja, embora o diagnóstico seja feito, não há um método de captação de dados que permita compilar e acessar rapidamente as informações. Lembrando que informações de difícil acesso dificulta a tomada de decisão.

Por que a incidência de doenças é alta em vacas leiteiras?

Há uma série de razões para isso, incluindo componentes genéticos, ambientais e de elemento humano por falta de entendimento de como manejar os animais corretamente. Porém, existem algumas razões mais desafiadoras para isso. Uma delas é a seleção para produção de leite. Isso porque a prioridade desses animais selecionados é produzir leite, com seu corpo direcionando grande parte de sua energia para isso.

Para entender melhor, pode-se fazer uma comparação. Um ser humano médio possui uma exigência calórica de cerca de 2000-2500 quilocalorias por dia. No entanto, indivíduos que praticam atividades físicas intensas, ou seja, atletas de alta performance, têm exigências calóricas muito maiores, de 6000-8000 quilocalorias, ou seja de 2,5 a 3,5 vezes a exigência de um ser humano típico.

Da mesma forma, a vaca Holandesa média, que produz 11 mil quilos de leite, mas que chega ao pico de produção de 45 quilos de leite por dia tem uma necessidade de mantença de cerca de 15.000 quilocalorias de energia metabolizável. Já a energia calórica para a síntese de leite é de 55.000 quilocalorias. Assim, a necessidade diária total dessa vaca é de 70.000 quilocalorias de energia metabolizável por dia. Essa exigência representa quase 5 vezes mais do que uma vaca que não está produzindo leite precisaria.

Ou seja, a vaca média, que produz 11 mil quilos de leite (o que equivale a apenas um terço do potencial da raça Holandesa) tem em seu pico de produção uma necessidade nutricional que é muito superior a um superatleta humano. E é por isso que os problemas acabam ocorrendo.

Vacas que estão acima da média na produção, como uma vaca que alcançou o recorde de 104 quilos de produção de leite ao dia no pico de produção, precisa de 113.000 quilocalorias somente para a síntese de leite, somando no total uma demanda de 128.000 quilocalorias por dia, ou seja, 8,5 vezes a necessidade de mantença para suprir as suas exigências nutricionais.

Assim, fica claro que não é difícil ocorrerem erros no manejo dessas vacas de alta produção, que acabam levando a perdas. As perdas que são mais sensíveis a esses erros são aquelas que não são essenciais para a vida da vaca, como por exemplo, a reprodução, que tem uma escala prioritária menor e é a primeira a ser comprometida (leia mais sobre isso: Por que o estresse calórico afeta a reprodução de bovinos leiteiros?).

 

Fonte:https://www.educapoint.com.br/noticias/reduzir-as-doencas-no-periodo-de-transicao/?utm_source=facebook&utm_medium=post&utm_campaign=marco-2019&utm_content=blog-reduzir-doencas-periodo-transicao-educa&fbclid=IwAR3BHUvNvQR2MYk0cDEm2eOab_Bqf7aR__aPO4dM17QrZnpeAksEbNCKRfc 

Leia mais

Custo da produção abaixa depois da suspensão das tarifas de importação

Custo da produção abaixa depois da suspensão das tarifas de importação

Como fica o mercado leiteiro para Outubro

Como fica o mercado leiteiro para Outubro

Como aumentar a produtividade leiteira

Como aumentar a produtividade leiteira

Cresce a produção global de leite

Cresce a produção global de leite

Futuro dos lácteos no Brasil: como será após a pandemia?

Futuro dos lácteos no Brasil: como será após a pandemia?

Novo recorde no preço do leite

Novo recorde no preço do leite

Tendência de alta no preço do leite vai continuar

Tendência de alta no preço do leite vai continuar

Vamos nos preparar para exportar leite

Vamos nos preparar para exportar leite

Mercado de lácteos segue aquecido neste mês

Mercado de lácteos segue aquecido neste mês

Santa Catarina é o 4º maior produtor de leite no ranking nacional

Santa Catarina é o 4º maior produtor de leite no ranking nacional

Pagamento

Cartões de Crédito e Débito, Depósito e Boleto.
Trabalhamos com PagSeguro

Segurança

Site certificado em uma das
maiores autoridades do mundo

*No cartão de crédito. Ofertas válidas até o término de nossos estoques. Vendas sujeitas a análise e confirmação de dados.
Preços e condições de pagamento exclusivos para compras via internet. Imagens ilustrativas.
RS RURAL DISTRIBUIDORA LTDA ME - CNPJ: 23.816.237/0001­40.
Travessa Maria Aldina Zago, 1566 - Bairro: Brum - CEP 98035-265 - Cruz Alta - RS.
Contato: contato@redeshoprural.com.br ou (55) 3322-5694.
© 2017-2020 Rede Shop Rural
Rede Shop Rural - Distribuidora de peças de ordenhadeira e equipamentos
Loja desenvolvida pela Netface