Painel do Cliente Novo Cadastro

Atendimento

Atendimento

55 3322-5694

Baixar Catálogo

Baixar

Catálogo

Meus Pedidos

Meus

Pedidos

Minha Conta

Minha

Conta

Seja uma Revenda

Seja uma

Revenda

Rede Shop Rural Ordenhadeira Ordenha Rede Shop Rural Ordenhadeira Ordenha
MenuMenu

Painel do Cliente

Conjunto de Ordenha
Depósito de Vácuo
Kit Instalação de Ordenha
Medidor de Leite
Ordenha 1 vaca por vez
Ordenha até 2 vacas por vez
Ordenha até 3 vacas por vez
Ordenha até 4 vacas por vez
Ordenha até 5 vacas por vez
Ordenhadeira Canalizada
Ordenhadeira Completa
Ordenhadeira Movel
Unidades de Vácuo
Correias
Esticadores de Correia
Oleo
Peças de Borracha
Peças para Vácuo
Pulsadores e Peças
Reguladores de Vácuo
Transferidor
Bombas de transferência
Bombas de vácuo
Contactoras
Disjuntores
Motores Alta Rotação
Motores Baixa Rotação
Palhetas
Polias em Alumínio
Polias em Ferro
Retentores
Rolamentos
Selos Mecânicos
Base para Coletores de Leite
Capas de Teteira
Peças para Coletores
Tampas de Coletores
Válvulas TIP TOP
Jardim
Mangueiras Espiral
Mangueiras para Ordenha
INABOR
prime
Teteira de Borracha Prime
Teteira em Borracha
Teteira em Silicone
Teteira Importada
Teteira Triangular
Aplicadores
Aquecedores Solares/Elétricos
Escovas
Filtros
Lavador e Peças
Placas Solares
Produtos Químicos
Resistência
Eletrificadores
Veterinária
Abraçadeiras
Abraçadeiras Rosca sem fim
Botas
Equipamentos de Aferição
Ferramentas
Laticínios
Mochadores
Peças Caminhão
Peças em PVC
Transformadores

Corte os cascos periodicamente para minimizar as claudicações

Publicada em 28 de Maro 2019.

Corte os cascos periodicamente para minimizar as claudicações

O corte periódico dos cascos é um fator importante para diminuir a incidência de uma das maiores causas de claudicações no rebanho: as úlceras da sola do casco. O corte assegura que se distribua o peso adequadamente em todas as patas e reduz o perigo de que um casco receba uma carga excessiva e que se desenvolva úlcera na sola do casco. A observação regular dos animais durante as caminhadas e ao corte periódico de cascos são procedimentos necessários das operações leiteiras modernas. São particularmente importantes no manejo de problemas das patas.

O tecido do casco cresce somente meio centímetro por mês. A forma do casco depende tanto da velocidade de crescimento como da velocidade de desgaste. O crescimento excessivo é mais ou menos uma conseqüência natural das condições de alimentação e alojamento comuns nas explorações intensivas do gado leiteiro. O efeito do crescimento excessivo do casco é a sobrecarga e a instabilidade, em especial nos cascos do lado externo das patas posteriores e os cascos do lado interno das patas anteriores.

As unhas crescem demais...

O crescimento excessivo ocorre mais freqüentemente na parte anterior do casco, onde o tecido córneo é mais duro e o crescimento é mais rápido e a velocidade de desgaste é menos severa. Em contraste, o tecido do casco nos calcanhares é mais suave, seu crescimento é mais lento e a velocidade de desgaste é mais rápida porque há maior carga de peso neste ponto. A conseqüência é que o casco se alarga na ponta e se levanta elevando-a acima do nível do solo, baixando então o nível da parte posterior (N. do E..: Diz-se que estes animais caminham “sentados sobre os calcanhares”). O ângulo da parede posterior do casco ou muralha se reduz de uma inclinação normal de 45 graus a 30 graus ou menos.

Também pode haver crescimento excessivo na cobertura ou sola. Os humanos desenvolvem calos nestas áreas que suportam o peso (parte anterior da planta do pé e parte baixa do calcanhar). As vacas não desenvolvem calos, ao invés disso produzem mais tecido córneo nas solas dos cascos que suportam o peso. A dinâmica do crescimento do casco é ainda mais exagerada em vacas que tem sofrido laminites ou naquelas alojadas em concreto ou outras superfícies do piso duro.

Quase todas as vacas se beneficiam com o corte dos cascos uma ou duas vezes ao ano. A maioria das granjas faz o corte uma vez ao ano, à secagem. Considerando os efeitos do crescimento excessivo do casco sobre a alimentação, alojamento e laminites, o corte dos cascos (ou pelo menos a avaliação para determinar a necessidade do corte) pode ser justificável na metade da lactação. Porém, o corte unicamente à secagem assegura que a maioria das vacas se manterá bem por mais de um ano antes de necessitar um novo corte. Dependendo das condições de alojamento e da prevalência de laminites, os problemas de crescimento excessivo do casco e de doenças dos cascos são mais prováveis que ocorram nos animais que cortam os cascos apenas à secagem.

Passos que devem reger o procedimento...

Os passos seguintes devem delinear as normas básicas do corte dos cascos. Este procedimento está baseado em um método descrito em “cuidado com as patas e corte dos cascos” escrito por E. Toussaint Raven, da Holanda. Antes de começar, faça uma avaliação cuidadosa de todas as vacas para determinar quais necessitam ser cortadas.

Passo 1: Comece com o casco do lado interno de uma pata traseira e corte a ponta do casco para que fique com um tamanho apropriado. A parede anterior do casco do lado interno deve medir 7,5 centímetros de largura desde o anel coronário até a ponta do casco. A grossura da tampa deve manter-se num mínimo de 6 milímetros, trate de cortar o calcanhar o menos possível.

Passo 2: Usando o casco interno que acaba de cortar como guia, corte o casco externo da mesma pata posterior até que fique do mesmo tamanho. Observe que a parede anterior do casco externo possa ter um tamanho um pouco maior que 7,5 centímetros quando está cortada e pareça ter o mesmo tamanho do casco interno. Em seguida iguale a superfície da sola do casco externo à superfície da sola do casco interno. Quando terminar, as superfícies que suportam o peso devem ser planas de dentro para fora e da frente para trás.

Passo 3: Dar forma e declive à sola de modo que a proporção interna, que está mais atrás da sola, se incline até o centro dos cascos. Tenha cuidado, porque a concavidade ou inclinação excessiva da sola nesta área reduz a zona disponível para receber a carga do peso do corpo às áreas das paredes externas. Este é um dos erros mais comuns ao cortar os cascos. Porém, a declinação apropriada da sola nesta região reduz a pressão no local em que se desenvolvem as úlceras com mais freqüência e ajuda a abrir espaço entre os cascos.

Passo 4: Balanceie os calcanhares. As superfícies dos talões que suportam o peso do corpo devem ficar planas. Isto distribui o peso uniformemente entre os cascos.

Os passos 5 e 6 se usam para tratar problemas de patas já existentes e devem aplicar-se segundo sejam necessários.

Passo 5: Rebaixe mais o casco machucado até o calcanhar, para aumentar a carga de peso no casco são. Na maioria dos casos, os cascos machucados são o externo de uma das patas posterior e o casco interno de uma das patas anterior. As indicações especificas para este procedimento de corte incluem crescimento excessivo que tem levado à sobrecarga (hemorragia na sola no local da úlcera) ou carga excessiva do peso do corpo sobre esse casco. A diminuição do casco machucado reduz a carga de peso nesse casco e permite a recuperação e o retorno eventual ao funcionamento normal e a saúde. Em alguns casos, é necessário aplicar um sapato ou bloco ao casco são a fim de reduzir a carga do peso no casco machucado.

Passo 6: Elimine o tecido córneo não endurecido e emparelhe as bordas duras. Deve ficar apenas tecido são. Quando cortar, coloque atenção ao balanço entre cascos. O objetivo principal é a eliminação do tecido córneo estragado enquanto se preserva o casco, especialmente o calcanhar.

Parte de acertar uma pata é o corte do casco. Em outras palavras, a menos que se corrija o defeito que originou o problema, os benefícios do tratamento são de curta duração. Quando se seguem os procedimentos descritos deve fixar-se em quais são as vacas com claudicação que se deve cortar de maneira diferente à já assinalada. É freqüente que uma vaca com problema em uma pata tenha problemas similares em outra pata. Finalmente, se devem voltar a examinar as vacas que não respondem ao corte ou pioram nos dias seguintes.

Os problemas de patas e pernas são preocupações sérias em muitas granjas. As causas destes problemas incluem nutrição, alimentação, alojamento, ambiente, outras doenças, nível de manejo e influências genéticas. O corte dos cascos é apenas uma forma de enfrentar os problemas de claudicação, mas tem um papel importante no tratamento e prevenção dos cascos.

 

Fonte: https://www.canaldoleite.com/artigos/corte-os-cascos-periodicamente-para-minimizar-as-claudicacoes/ 

Leia mais

Custo da produção abaixa depois da suspensão das tarifas de importação

Custo da produção abaixa depois da suspensão das tarifas de importação

Como fica o mercado leiteiro para Outubro

Como fica o mercado leiteiro para Outubro

Como aumentar a produtividade leiteira

Como aumentar a produtividade leiteira

Cresce a produção global de leite

Cresce a produção global de leite

Futuro dos lácteos no Brasil: como será após a pandemia?

Futuro dos lácteos no Brasil: como será após a pandemia?

Novo recorde no preço do leite

Novo recorde no preço do leite

Tendência de alta no preço do leite vai continuar

Tendência de alta no preço do leite vai continuar

Vamos nos preparar para exportar leite

Vamos nos preparar para exportar leite

Mercado de lácteos segue aquecido neste mês

Mercado de lácteos segue aquecido neste mês

Santa Catarina é o 4º maior produtor de leite no ranking nacional

Santa Catarina é o 4º maior produtor de leite no ranking nacional

Pagamento

Cartões de Crédito e Débito, Depósito e Boleto.
Trabalhamos com PagSeguro

Segurança

Site certificado em uma das
maiores autoridades do mundo

*No cartão de crédito. Ofertas válidas até o término de nossos estoques. Vendas sujeitas a análise e confirmação de dados.
Preços e condições de pagamento exclusivos para compras via internet. Imagens ilustrativas.
RS RURAL DISTRIBUIDORA LTDA ME - CNPJ: 23.816.237/0001­40.
Travessa Maria Aldina Zago, 1566 - Bairro: Brum - CEP 98035-265 - Cruz Alta - RS.
Contato: contato@redeshoprural.com.br ou (55) 3322-5694.
© 2017-2020 Rede Shop Rural
Rede Shop Rural - Distribuidora de peças de ordenhadeira e equipamentos
Loja desenvolvida pela Netface